Publicado em: 11/05/2018 13:32:02

Compartilhe Facebook Twitter

Falta de policiais civis no sertão é relatado em reunião com delegados  - Foto: reprodução
Foto: reprodução
A falta de efetivo, ocasionada pela ausência de concurso para a Polícia Civil, e as perdas financeiras que os policiais têm aos se aposentar foram os principais problemas relatados pelos delegados do Sertão da Paraíba aos diretores da Associação dos Delegados de Polícia Civil, que começaram a percorrer o Estado esta semana para colher informações sobre as dificuldades locais para a categoria e para a população no que diz respeito à segurança pública.

O objetivo da coleta de dados é a elaboração de um plano de Reestruturação da Polícia Civil. O presidente da Adepdel, Steferson Nogueira, e os diretores Thiago Sandes e Thiago Cavalcanti percorreram as delegacias seccionais de Catolé do Rocha, Sousa, Cajazeiras, Itaporanga e Patos.

“Os delegados contribuíram com informações para o diagnóstico da Polícia Civil apontando os principais problemas e dando sugestões para atender o maior anseio da sociedade, que é o combate aos crimes patrimoniais”, afirmou o presidente da entidade, Steferson Nogueira.

Segundo ele, a preocupação com o combate aos crimes patrimoniais (roubos e furtos) foi externada por vários delegados. A ideia é que se dê a mesma prioridade que foi dada ao combate aos homicídios, investindo mais em efetivo e tecnologia.

Na próxima semana a diretoria da Adepdel continuará as visitas percorrendo as delegacias de Campina Grande, Monteiro, Picui, Guarabira, Solânea e Esperança. O delegado Steferson Nogueira, disse que pretende concluir o plano de Reestruturação até a primeira quinzena de junho e entregar ao Governador do Estado, Ricardo Coutinho e aos candidatos que disputarão o Governo.
7Software

Desenvolvido por 7S