Publicado em: 20/08/2018 12:32:44

Compartilhe Facebook Twitter

Energia Solar será tema de debate e entrevista coletiva na cidade de Sousa - Foto: reprodução
Foto: reprodução
O Comitê de Energia Renovável do Semiárido (CERSA) convida todos os membros da imprensa de Sousa, a se fazerem presentes na Mesa de Diálogo sobre “Sousa – Da terra dos dinossauros a cidade sol do Brasil”. A coletiva acontecerá terça-feira (21) de agosto, às 15h, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae Regional de Sousa.

Segundo o coordenador do CERSA, advogado César Nóbrega, o objetivo do evento  é expor aos profissionais de comunicação, porque Sousa tem potencial de ser uma cidade modelo na aplicação descentralizada da energia fotovoltaica.

Os debatedores serão o advogado e militante ecossocialista, César Nóbrega e o professor titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Paraíba  e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Paraíba, Walmeran Trindade.
O  Comitê de Energias Renováveis do Semiárido (Cersa),  um coletivo do qual fazem parte várias organizações, pesquisadores e colaboradores. Fundado em julho de 2014 fruto da inquietação de ativistas ambientais, pesquisadores, organizações não-governamentais, reunidos e com a consciência de que o semiárido brasileiro dispõe de um dos mais altos índices de insolação do planeta, o que significa uma privilegiada potencialidade de contribuir com a produção de energia elétrica e térmica solar.

O objetivo do Comitê de Energias Renováveis do Semiárido (Cersa) é mostrar o grande potencial  energético  do semiárido. É possível aproveitar os  raios solares para gerar energia nos telhados de casas e, escolas, hospitais e prédios, beneficiando as pessoas e o meio ambiente. A energia solar fotovoltaica torna-se realidade como uma alternativa energética renovável, limpa e sustentável para o desenvolvimento da matriz elétrica do Brasil. O Comitê mostra a importância da energia solar sob o ponto de vista, teórico, social, econômico, financeiro e ambiental. O Comitê  tem como coordenador advogado e militante ecossocialista, César Nóbrega.

A inciativa “Igreja Solar” do Comitê de Energias Renováveis do Semiárido (CERSA) instalou o sistema fotovoltaico de  40 kWp em Sousa, na Paróquia de Santana. A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professora Dione Diniz Oliveira Dias no Núcleo Habitacional II, Sousa-PB é a primeira escola estadual da Paraíba a inaugurar um sistema solar fotovoltaico interligado à rede elétrica.

“Em Sousa existem hoje cerca de cem sistemas instalados. No Hotel Vò Ita, Posto Chabocão, Cemitério Parque Jardim da Paz, Farmácia Santo Antônio, Indústria de Sabão Novo Reino, Industria e Comercio de Sorvetes Flor de Lis Ltda, Pio Supermercado, Super Félix e residências”, informa o coordenador do Cersa,  César Nóbrega.

Existem experiências exitosas de energia solar em Sousa em escolas, igrejas, empresas e cemitérios, hotéis e residências.  Foi implantado um sistema de poço artesiano movido por energia solar no bairro Guanabara/Boa Vista para consumo da população local e para a limpeza do cemitério São João Batista em Sousa.

Abdias Duque de Abrantes

Desenvolvido por 7S